sábado, 31 de março de 2012

Gênero Textual: TIRINHAS (Aula 02)

Agora vamos conhecer um pouco mais sobre os tipos de tiras  e recursos que possibilitam a produção de sentido da historinha, a compreensão do leitor.

Tiras seriadas -Também conhecidas como tiras de aventuras, são histórias narradas em partes. Semelhante às telenovelas, publicadas por capítulos, se agrupadas, formam uma história em quadrinhos “mais extensa”.


Nhô-Quim & Zé Caipora  primeiros quadrinhos brasileiros 1869-1883, criados por Angelo Agostini, foram publicados nas revistas Vida FluminenseO Malho e Don Quixote.


Tiras cômicas  - Mais populares, constantemente publicadas em jornais, revistas e etc. Como o nome diz, são tiras com efeito humorístico.

Tira do Recruta- Zero, seu principal objetivo é o humor. 
Tiras cômicas seriadas - São publicadas em partes, como as seriadas, e apresentam efeito humorístico, como as cômicas.
Capítulos em sequência de Ed Mort - de Luís Fernando Veríssimo e Miguel Paiva


Quanto as estratégias que o autor de tirinhas, quadrinhos, utiliza para que o sentido de sua história tenha lógica e o seu objetivo, cômico ou crítico-social, seja alcançado ele se vale da recategorização de palavras, do confronto de valores-culturais e da quebra de expectativa.
               
Na recategorização, o sentido de uma palavra, expressão ou até mesmo uma imagem é renegociado, mudando de significado de acordo com o contexto. 

A palavra negro empregada no terceiro quadrinho não diz respeito a cor, seu  uso mais normal, mas  a um futuro obscuro. 

As diferentes formas de ver o mundo agem na produção do significado das coisas. Não se trata de nomes diferentes, mas da exposição dos valores de cada grupo, ou seja, a cultura influencia na percepção de mundo.
Para os Caraíbas, o progresso não tem o mesmo significado para os indiozinhos. É o confronto de valores culturais.   

A quebra de expectativa é um recurso bastante utilizado pelos autores, pois consiste em “montar um cenário”, em induzir o leitor a imaginar um final, para depois surpreendê-lo, produzindo, geralmente, o humor. 
O desfecho é inesperado pelo leitor. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário